sábado, 15 de janeiro de 2011

Serenidade

Hoje quando olhei ao meu redor tentei ver o mundo de uma maneira diferente, quis que esse não fosse um dia comum. Por mais que daqui a algum tempo eu o apague da memória, eu gostaria que hoje fosse um dia de paz. Procurei essa paz em todos os lugares, em todos os rostos, em todos os gestos. No abraço materno, na confissão de uma amiga, no sorriso sincero daquela pessoa que é tão distante e hoje estava radiante.
Acalmei o coração e pensei comigo mesma que queria fazer da minha noite uma noite serena. Eu queria respirar devagar, entender devagar apenas para apreciar cada pedacinho de alguma coisa nova que invadia a minha mente. E quero terminar esse dia numa madrugada assim... Fria, serena, calma e cheia de paz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário